ENERGIA SOLAR

ENERGIA LIMPA

A energia Solar para abastecimento de casas, empresas, estacionamento, condomínios, sítios, fazendas e outros, já é uma realidade consagrada no mundo todo. O Brasil tem um dos maiores potenciais energéticos do mundo, visto que tem altos índices de irradiação solar em todo o território nacional. Então não perca tempo e pare de gastar caro com energia.

CONHEÇA AS VANTAGENS DE USAR UM SISTEMA SOLAR

ATENÇÃO: A HORA É AGORA (2022)

A aprovação da Lei 14.300 de 06 de Janeiro de 2022 diz que:

“quem instalar um Sistema Solar Fotovoltaico em 2022, terá até dezembro de 2045 para utilizar o sistema sem taxação.”

Lembre-se, não deixe para a última hora, pois pela demanda, faltam produtos, os preços sobem, aumentam os pedidos de Homologações nas Concessionárias, aumenta o prazo de vistoria para aprovação do seu projeto, o que pode atrasar e você não terá tempo hábil para aproveitar-se da NÃO TAXAÇÃO.

Tipos de consumidores

Monitore a sua produção e economia de energia elétrica no seu Smartphone

O QUE OFERECEMOS ?

AE3 Engenharia e Energia Solar

CONFIE SEU PROJETO EM QUEM TEM MAIS DE 70 ANOS DE BRASIL

Dúvidas Frequentes

Conforme seus painéis vão gerando energia e o excedente vai sendo enviado como seu crédito para a concessionária, o seu valor de consumo vai reduzindo significativamente, pois você está gerando sua própria energia. Esta redução varia de 70 à 95% do valor atual da sua conta.
Deduzidos os créditos da sua conta, você pagará o que é chamado de ” CUSTO DE DISPONIBILIDADE  ” ou seja, vai pagar o valor em moeda corrente a equivalência ao seu tipo de rede, ficando assim: 
• MONOFÁSICA = 30 kWh
• BIFÁSICA = 50 kWh
• TRIFÁSICA = 100 kWh

Cada valor de KWh (30, 50 ou 100) será multiplicado pelo preço do kWh que consta na sua conta de energia, que por exemplo será de R$ 1,00, assim sua conta de energia teria um total a pagar de R$ 30,00 (monofásico) mais as taxas de Iluminação Pública que vem na conta.

Tanto à noite ou nos dias de chuva, muito escuros, o sistema não consegue absorver calor para gerar energia e é ai que entram seus créditos que você tem na concessionária, que foram gerados pelos seus painéis em dias de Sol, que garantem o valor baixo na sua conta.

SIM, se o tempo e o Sol estiverem propícios para isto, de imediato você já estará com sua conta reduzida e gerando créditos na concessionária e usufruindo deles quando não houver Sol. No seu primeiro ano de utilização do sistema, talvez no inverno, principalmente no Sul do Brasil, você não terá todo o crédito necessário, porém, ao fechar o ano, ai sim, você provavelmente estará respaldado de créditos na concessionária para suprir toda a sua demanda anual.

Sim, é necessária a troca do medidor convencional, conhecido também como relógio, que apenas mede a energia que está sendo consumida pela instalação (entrando) por um medidor BIDIRECIONAL que mede tanto o que está sendo consumido como o que está sendo gerado e injetado na rede da concessionária, ou seja, ele controla o que entra e o que sai de energia da instalação. 
Hoje a troca é feita sem custos para pessoas físicas e com custos para pessoas jurídicas, mas é um valor muito pequeno, mas a troca é feita pela concessionária, após a aprovação do seu projeto.

NÃO, pois a geração Fotovoltaica está baseada na utilização de módulos formados por células fotovoltaicas, fabricadas com a utilização de materiais semicondutores, como o silício, capaz de converter a energia solar ( fótons ) em eletricidade, ou seja, os painéis precisam de LUZ e não de Calor. A temperatura ideal, para que os painéis consigam gerar eletricidade com sua máxima capacidade, é entre 21 e 25 graus e com o céu limpo, sem nuvens, e Sol forte.

SIM, você pode instalar o sistema em um dos dois locais e dimensionar para que sobrem créditos para atender o consumo da cidade e da praia, desde que, os dois imóveis estejam no mesmo CPF ou CNPJ e atendidos pela mesma Concessionária de energia.

Este é um item muito importante e preciso ser bem destacado, que é a capacidade do seu Telhado suportar a estrutura Solar.
Para exemplificar, uma placa solar de 545 Watts pesa em média 28 Kg, portanto se você necessitar de 10 placas sobre o seu telhado, o mesmo deverá suportar uns 300 Kg de peso, então uma avaliação da estrutura que suporta o telhado é vital para a segurança da instalação e sucesso do projeto, o que as vezes pode inviabilizar o projeto ou atrasá-lo, então diria que este item é vital para a adesão ao sistema. A avaliação de um profissional é recomendada.

Ao solicitar um Orçamento, envie junto uma foto da sua conta de energia no campo “escolher arquivo” para analisarmos. Observe que apareça na imagem, o seu endereço e o consumo mensal.

Qual o sistema Fotovoltaico devo utilizar ?

É óbvio que você precisa buscar a orientação de um profissional para determinar qual o melhor sistema para a sua necessidade de geração de energia utilizando sistemas fotovoltaicos, mas listamos abaixo os sistemas e suas características.

Sistema ON-GRID

On-Grid, ou na Rede, é quando o seu sistema de energia fotovoltaico é conectado a rede da concessionária e o excedente gerado pelo seu sistema, volta para a concessionária gerando créditos para as suas próximas contas de energia.

Durante o dia, o seu sistema alimenta toda a sua instalação (residência ou empresa) e durante a noite ele volta a utilizar a concessionária, porém, ele se utiliza dos créditos que gerou durante o período com Sol, não gerando ou minimizando o seu custo. Como normalmente você gera mais durante o dia, do que consome durante a noite, você fica com créditos que serão abatidos na sua conta.
O valor da conta nunca vai zerar, pois é obrigatório o pagamento de uma taxa mínima conforme o seu sistema de tipo de rede (Monofásico, Bifásico ou Trifásico).

Então podemos dizer que o sistema On-Grid produz, converte e distribui a energia elétrica entre sua carga e a rede.

NOVO RELÓGIO: você deverá trocar o seu medidor de energia (relógio), que diferente do seu atual, ele é Bidirecional, ou seja, ele controla o que entra e o que sai na sua instalação, medindo o que você consumiu na rede e o que você gerou em excesso e injetou na rede da Concessionária. Este relógio é dotado de registradores independentes para cada sentido do fluxo.

Sistema OFF-GRID

Off-Grid, ou fora da Rede, foi criado para atender locais onde as concessionárias de energia não chegam ou seja, locais mais isolados, assim os painéis solares captam a energia do sol e alimentam baterias que retém esta energia e alimentam sua residência, empresa, galpão, depósito, etc… em todos os horários do dia e da noite. 

Este sistema é também chamado de Autônomo já que opera isolado da rede elétrica, portanto você não terá conta de energia para pagar e nem taxa mínima.

O funcionamento do sistema é semelhante ao on-grid na parte de captação e distribuição da energia, a diferença é, que por não ser conectado em uma concessionária, ele não troca excedente e nem gera créditos, porém este sistema não é tão sustentável como o outro, já que se utiliza-se de baterias, além de ter um custo maior e apresenta menor eficiência energética, mas quando bem dimensionado, atende plenamente seus propósitos, pois quanto o sistema apresentar qualquer falha ou precisar de manutenção você pode ter o apoio de um Gerador, fazendo a parte da concessionária e não ficar sem energia.

Sistema HÍBRIDO

Sistemas HÍBRIDOS são os que permitem ter-se um sistema On-grid e Off-grid simultaneamente, ou seja, na falta de um o outro assume, como por exemplo, você está com o sistema on-grid ativo e falta energia na concessionária, então o inversor suspende o uso do On-grid e o Off-grid é ativado assumindo a alimentação de energia com seu sistema de baterias. Conforme a configuração feita, o Off-grid pode ser acionado na falta de energia ou inclusive à noite, quando o On-grid usaria a concessionária, ou seja, este é o melhor e mais seguro sistema, porém o torna mais caro.

Informações sobre Sistemas de Energia Solar Fotovoltaica

Se você é um grande consumidor de energia elétrica, você provavelmente paga a energia consumida por “posto horário” (“tarifa de pico” e “fora de pico”). Ou seja, você paga mais para consumir energia no horário de pico que é das 18 às 22 horas.
Neste caso, os “créditos de energia” são compensados de acordo com uma fórmula simples:

Exemplo: Se você paga 5 vezes mais pela energia consumida no horário de pico, você precisa gerar 5 vezes mais créditos fora de pico.

Exemplo: Tarifa fora de pico R$ 0,2 /kWh Tarifa no horário de pico 5 vezes maior = R$ 1 /kWh

Para compensar 100 kWh consumidos no horário de pico você precisa gerar 500kWh no horário fora de pico.
Fonte: Portal Solar

No caso de grandes consumidores de energia elétrica, como indústrias (ou seja, isto não se aplica a residências e a maioria dos comércios), a resolução 482/12 da ANEEL estabelece que o sistema de energia solar fotovoltaica não pode ter uma potência maior que a demanda contratada. Ou seja se você é uma indústria e possui uma demanda de 800kW, o seu gerador de energia solar não pode ser maior que 800kWp.
Fonte: Portal Solar

A energia produzida em excesso e injetada na rede da Concessionária e que não forem totalmente compensadas no local que possui o sistema Fotovoltaico, ou seja, onde foi produzido, poderá ser utilizado para compensar o consumo em outros locais, desde que estes outros locais estejam cadastrados com esta finalidade e atendidos PELA MESMA CONCESSIONÁRIA DE ENERGIA e SEU TITULAR SEJA O MESMO.
Isto é válido para pessoas Físicas e Jurídicas. (mesmo CPF ou CNPJ).

O consumidor previamente deverá ter definido a ordem de prioridade das suas unidades consumidoras que participarão do sistema de compensação de energia, devendo ser a primeira unidade onde está instalado o seu sistema, nomeando as demais.
Para dimensionamento deste sistema, deve-se somar as cargas dos locais de que deverão ter créditos, para que a energia produzida compense a necessidade de todos os locais.

Os créditos de Energia tem validade resgatável de 5 anos.

Caso você não tenha espaço em sua casa ou empresa para instalar o sistema Fotovoltaico, porém tem um terreno em local que é atendido pela mesma Concessionária que lhe atende, você pode instalar o sistema neste terreno e gerar lá o crédito que você precisa para atender com energia a sua casa ou empresa. Esta modalidade se aplica, inclusive se o terreno é seu e você paga aluguel onde está estabelecido. Para Autoconsumo Remoto, vale a mesma regra do item anterior, onde o usuário deve ter o mesmo CPF/CNPJ e ser atendido pela mesma concessionária. O exemplo acima foi de um terreno, mas podem ser outros imóveis do mesmo usuário. Você pode ter uma casa na cidade, outra na praia e outra no campo e desde que atenda as regras de mesmo CPF/CNPJ e mesma concessionária, poderá fazer uso dos créditos injetados na concessionária para reduzir a conta nas três propriedades. Para dimensionar bem os créditos, deve-se somar as contas.

Geração Compartilhada, é a reunião de consumidores dentro da mesma área de concessão, que por meio de cooperativa ou consórcio, criam e administram um local onde haverá uma micro ou mini usina distribuidora, que vai atender a demanda ou parte desta, para todos. O local onde será criada a unidade geradora não pode ser em nenhuma das unidades consumidoras participantes. Cabe ao administrador do empreendimento, determinar o percentual que cada unidade consumidora terá direito, comunicando a Concessionária. Podem fazer parte Pessoas Físicas ou Jurídicas.

A modalidade Empreendimento com múltiplas unidades consumidoras (Condomínios) é caracterizado pela utilização de energia elétrica de forma independente, no qual cada fração (Apartamento) com uso individualizado constitua uma unidade consumidora e as instalações para atendimento das áreas de uso comum constituam uma outra unidade consumidora distinta, de responsabilidade do Condomínio, da administração ou do proprietário do empreendimento, com micro ou minigeração distribuída. Embora exista esta possibilidade, ela não é utilizada pois torna-se muito cara sua instalação e poucos Condomínios teriam área para suportar a quantidade de placas necessárias, porém é muito comum os Condomínios adotaram o sistema solar apenas para as áreas comuns a todos os condôminos, reduzindo seus custos, porém ai não é mais uma EMUC e sim uma instalação comum.

Ao solicitar um Orçamento, envie junto uma foto da sua conta de energia no campo “escolher arquivo” para analisarmos. Observe que apareça na imagem, o seu endereço e o consumo mensal.

© Copyright – TECNOWARE – Tecnologia e Serviços em Informática Ltda – 2016 – All Rights Reserved